AFESP 29 de Junho de 2017  
Mapa do Site · Contactos · Fórum
 
   
 
     
 
     
  01-07-09  
  ESTUDO SOBRE A SINALIZAO HORIZONTAL  
 

A AFESP Associao Portuguesa de Fabricantes e Empreiteiros de Sinalizao realizou um estudo em que o objectivo passava por analisar a Sinalizao Horizontal, ou seja, as marcas que encontramos pintadas nas nossas estradas, tendo em conta a finalidade deste tipo de sinalizao.

E os resultados no podiam ser mais alarmantes, pois, de acordo com esta associao, cerca de metade da sinalizao horizontal dos 2400 km de estradas nacionais e municipais analisadas, no se encontra conforme as directivas europeias, ou seja, encontramo-nos em claro incumprimento da Lei, e numa situao de insuficincia e de incoerncia com todas as campanhas de segurana rodoviria, que os nossos governantes tentam passar.

A AFESP defende que a Sinalizao Horizontal um dos meios mais eficazes no combate aos acidentes, pois fcil de aplicar, as tintas demoram 15 segundos a secar, barato pois o seu custo/benefcio superior s solues actuais, e o seu efeito no condutores imediato, pois uma via rodoviria bem sinalizada, ajuda muito na tarefa de guiar os condutores em condies difceis como, por exemplo, noite ou com chuva.

Os valores de retroreflexo encontram-se em nveis perigosamente baixos, apresentando em 15% dos casos, valores muito prximos dos mnimos permitidos, sendo que durante o prximo ano devero passar a valores negativos, piorando a situao actual. De acordo com a AFESP, a Sinalizao Horizontal deve ser substituda de sete em sete anos, algo que claramente no est a acontecer actualmente, pois com as diversas renovaes processadas nas tutelas das estradas portuguesas, a responsabilidade vai sendo atirada de uns para os outros, sendo que quem sofre o condutor, que paga os seus impostos para supostamente circular em vias com condies de segurana.

Nesta primeira fase do estudo da AFESP a segunda fase dever iniciar-se brevemente, e analisar as vias rodovirias sob a responsabilidade dos vrios concessionrios que existem em Portugal foram analisados 2400 km de vias rodovirias nacionais e municipais, em 18 distritos. Em cada distrito foram observados trs troos de 15 km cada, tendo sido escolhidos pelo volume de trfego e pela importncia para a rede de trnsito. No foram analisadas estradas recentemente pintadas, nem sem sinalizao.

Como no poderia deixar de ser, deixamos aqui a indicao de quais as estradas que ficaram melhor, e pior colocadas no estudo. A Estrada Nacional 4, revelou-se uma boa surpresa e apresenta-se como o exemplo de uma estrada bem sinalizada, enquanto a Segunda Circular em Lisboa, e vrios troos da Nacional 109, apresentam-se como os piores exemplos.

Durante esta apresentao colocmos a questo AFESP, sobre se o estudo tinha tido em conta as situaes mais especificas para os motociclistas, ou seja, a utilizao de tintas ou materiais anti-derrapantes, na Sinalizao Horizontal. Infelizmente a resposta foi negativa, mas ficou a promessa de que futuramente ir ser efectuado um estudo, relativo a esta questo to importante para os condutores de duas rodas.

 
     
   
     
  MOTOCICLISMO  
     
  << VOLTAR  
     
     
  Agenda  
   
  18-04-17  
  AFESP submete candidatura de Boa Prática com o Processo de Marcação CE para a Sinalização Vertical  
  (+info)  
   
  09-01-16  
  POTTERS INDUSTRIES LLC AGREES TO ACQUIRE BELGIUM’S SOVITEC MONDIAL S.A.  
  MALVERN, PENNSYLVANIA, December 23, 2016 –... (+info)  
 
   
     
     
 
Subscrever Newsletter
 
 
  subscrever
 
     
     
     
© 2002-2017 AFESP - Todos os direitos reservados Siga-nos: