AFESP 20 de Agosto de 2017  
Mapa do Site · Contactos · Fórum
 
   
 
     
 
     
  13-02-09  
  AFESP discute Estratgia Nacional de Segurana Rodoviria  
 

A Estratgia Nacional de Segurana Rodoviria 2008-2015 encontra-se a ser discutida pelos diversos ministrios e entidades do sector. Em consulta pblica at ao prximo dia 16, prev a introduo da carta por pontos, novos sinais, aumento do nmero de radares e alteraes aos exames de conduo.

Aps uma reflexo interna que estar concluda esta semana, a AFESP prestar o seu contributo no mbito da consulta pblica que decorre at ao prximo dia 16. Esta semana o tema foi abordado em conferncia parlamentar por iniciativa da Comisso de Obras Pblicas, Transportes e Comunicaes e pela Subcomisso de Segurana Rodoviria.

O documento engloba um conjunto de medidas que vo ser tomadas at 2015 com o objectivo prioritrio de diminuir o nmero de mortos nas estradas portuguesas (de 850 para 579) e de colocar Portugal nos dez primeiros pases da Unio Europeia com menor taxa de sinistralidade rodoviria.

Com a Estratgia, novos sinais de trnsito sero introduzidos, designadamente o sinal de proibio de conduzir a mais de 30 quilmetros/hora em algumas ruas das cidades. O nmero de radares dever aumentar, ao mesmo tempo que passaro a ser fixos e a funcionar de forma integrada para que os dados sejam centralizados na Autoridade Nacional de Segurana Rodoviria. Um dos objectivos operacionais desta estratgia designa-se estrada auto-explicativa e visa a criao de uma hierarquia funcional para as estradas com a consequente definio de critrios de projecto para cada nvel hierrquico de modo a que o condutor associe rapidamente um determinado ambiente ao respectivo regime circulao.

O actual modelo das escolas de conduo e os exames prticos e tericos vo ser tambm alterados no mbito da documento, que prev igualmente alargar as inspeces peridicas obrigatrias aos ciclomotores, motociclos, triciclos e quadriciclos. Alargar a aprendizagem sobre segurana rodoviria s escolas, aumentar a fiscalizao ao lcool, droga e velocidade, melhorar a assistncia vtima, fazer uma gesto dos locais com elevada concentrao de acidentes, divulgar os indicadores de riscos das estradas e dos tneis rodovirios so outros objectivos operacionais da Estratgia, documento coordenado pela Autoridade Nacional de Segurana Rodoviria.

 
     
   
     
  << VOLTAR  
     
     
  Agenda  
   
  13-07-17  
  Autarca reconhece que a falta de manutenção da estrada é factor de sinistralidade  
  (+info)  
   
  11-07-17  
  ANSR reconhece a má conservação das estradas como factor de acidente  
  (+info)  
 
   
     
     
 
Subscrever Newsletter
 
 
  subscrever
 
     
     
     
© 2002-2017 AFESP - Todos os direitos reservados Siga-nos: